| | |

A Microsoft assina um contrato de 10 anos com a Nvidia.

Publicidade

A Microsoft realizou recentemente uma importante reunião com a Nvidia, que resultou na assinatura de um acordo entre as duas partes por um período de 10 anos. Isso depois que a empresa nos surpreendeu ao assinar outro acordo semelhante com a Nintendo.

Há algum tempo, o gerente da filial do Xbox em Phil Spencer Sobre a assinatura de um acordo entre a Microsoft e a Nvidia por um período de dez anos. Este acordo permitirá trazer jogos do Xbox que serão lançados em computadores para o serviço GeForce Now, assim como jogos da Activision que serão lançados no computador, incluindo a série Call of Duty, estarão disponíveis para o serviço quando a aquisição for concluída .

Publicidade

Este acordo foi precedido por uma simples oferta dirigida à Sony, mas esta rejeitou a oferta, segundo relatos. Então a Microsoft recorreu à Nintendo para assinar um acordo com eles, como falamos aqui. E agora é repetido com a empresa Nvidia para oferecer suporte ao seu serviço em nuvem GeForce Now.

Publicidade

A convenção contou com a presença do Diretor da Microsoft Brad Smith, E de acordo com charlieIntelSmith diz que o acordo recentemente anunciado com a Nintendo levará Call of Duty a “mais 150 milhões de dispositivos que não existem hoje”.

Além do novo acordo, Smith mencionou que o acordo de 10 anos que a Nintendo e a Nvidia assinaram está “pronto para a Sony”. No entanto, a Sony ainda se recusa a assinar o acordo para manter o referido título no PlayStation em caso de conclusão da aquisição. Quanto a Phil Spencer, ele disse o seguinte após concluir o acordo:

“O Xbox continua comprometido em dar às pessoas mais opções e encontrar maneiras de expandir a forma como as pessoas jogam.” Essa parceria ajudará a aumentar o catálogo de jogos da NVIDIA para incluir jogos como Call of Duty, ao mesmo tempo em que oferece aos desenvolvedores mais maneiras de fornecer jogos de streaming. Estamos entusiasmados em oferecer aos jogadores mais maneiras de jogar os jogos que eles amam.

Com a Sony e outras empresas como o Google ainda rejeitando este acordo, haverá alguma esperança de pará-lo?

Publicidade

Similar Posts