Activision
| | |

Editora Activision nega a validade dos relatórios de vazamentos de Call of Duty

Ontem, vários relatórios circularam de várias fontes alegando uma violação completa dos dados dos funcionários da Activision. Esse hack, dependendo da fonte, inclui informações privadas como nomes completos, e-mails, números de telefone, salários, locais de trabalho, endereços pessoais e outros dados confidenciais.

Enquanto aguardava a reação da Activision a essas denúncias, esta anunciou horas atrás, por meio de um novo comunicado, a validade dessas denúncias, que falavam em violação de dados da empresa, mas negavam, por outro lado, denúncias de que os hackers teriam obtido informações sigilosas dados relacionados a jogos ou projetos de editores. futuros funcionários.

Isso ocorre porque várias fontes citadas pelo Insider Gaming alegaram que esses hackers obtiveram acesso a um roteiro ou projetos futuros para a popular série de atiradores Call of Duty para 2023 e 2024, bem como informações pessoais dos funcionários da Activision.

Por meio do comunicado, ficou claro para nós que a Activision quer tranquilizar os jogadores de que os detalhes que falavam sobre o vazamento de informações confidenciais sobre os jogadores, sejam senhas ou informações de pagamento associadas a essas contas, não são corretos e que suas informações pessoais não foram divulgadas publicamente. compartilhado ainda.

Os vazamentos também falaram que veremos conteúdo adicional para COD Modern Warfare 2. Além disso, há uma nova parte em desenvolvimento que leva o codinome Júpiter, já a parte que deve ser lançada em 2024 tem o codinome Cérbero.

Similar Posts