Chamada à ação
| | |

Microsoft faz oferta sobre o jogo Call of Duty no PlayStation, e Sony recusa

A Microsoft fez uma nova oferta sobre manter o jogo Call of Duty nas plataformas PlayStation, enquanto a Sony atendeu a essa nova oferta com total rejeição. Por meio de novos documentos, a Microsoft desenvolveu uma proposta que garante a presença do game nas plataformas PlayStation até o final de 2027.

A Microsoft publicou um livreto de documentação que consiste em 38 páginas Ele fornece esclarecimentos sobre a necessidade de concluir o acordo de US$ 70 milhões para adquirir a Activision Blizzard. Onde esclareceu nesses documentos as repercussões positivas na indústria de videogames no caso de sua conclusão, bem como esclareceu o destino do jogo Call of Duty em plataformas fora do Xbox.

Esses documentos oficiais nos confirmaram dois pontos que muitos podem ter duvidado no passado, e são, o primeiro é que a Sony já rejeitou essa oferta através do chefe da divisão PlayStation. Jim Ryan. O segundo ponto que preocupa a Sony é que, após o término desta oferta, no final de 2027, a Microsoft quer converter o jogo Call of Duty para se tornar um exclusivo nas plataformas Xbox.

Call of Duty permaneceria no PlayStation até 2027 se a Sony aceitar a oferta 7 | TweakTown. com

O surpreendente nesses documentos, de acordo com o que foi monitorado pela tweaktown, é que a Microsoft não tem intenção, após a conclusão do negócio, de retirar o jogo Call of Duty de plataformas externas, o que contraria essa nova oferta. Talvez o ponto seja que a Microsoft não queira retirar títulos antigos de plataformas externas, enquanto os novos títulos que chegarão após 2027 se tornarão exclusivos nas plataformas Xbox.

De qualquer forma, esta oferta foi completamente rejeitada pela Sony, mas a palavra final fica para os órgãos de vigilância do mercado e antimonopólios que ainda estão considerando as consequências deste acordo, que estão sendo estudadas em profundidade, e algumas decisões cruciais podem não ser divulgado até o início do próximo ano de 2023.

Enquanto isso, não acreditamos que a Sony desista de impedir a conclusão deste acordo e permitir que a Microsoft sequestre o título Call of Duty das plataformas PlayStation, até obter garantias para garantir isso.

Similar Posts